Olhar Direto

Domingo, 17 de fevereiro de 2019

Notícias / Cidades

Advogados de Mato Grosso ‘rondam’ atingidos por barragem em Brumadinho até em velório

Da Redação - Wesley Santiago

09 Fev 2019 - 08:18

Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Advogados de Mato Grosso ‘rondam’ atingidos por barragem em Brumadinho até em velório
O presidente da seccional de Brumadinho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ronan Nogueira, revelou que advogados de diversos Estados, incluindo Mato Grosso, estão ‘rondando’ as famílias atingidas pelo desastre da barragem da Vale na cidade. Os velórios são os principais ‘alvos’. Conforme a entidade, a prática pode ser considerada captação de clientes. As informações são da Folha de S. Paulo.

Leia mais:
Desastre de Brumadinho: corpo de ex-morador de Mato Grosso é encontrado
 
Nas duas últimas semanas desde o desastre, a OAB de Minas Gerais registrou três representações contra esses profissionais após acusações de atuação irregular. Os relatos ouvidos na cidade, porém, são ainda mais numerosos.
 
A ordem em Belo Horizonte recebeu o caso de um advogado que teria ido a um velório coletivo de vítimas em busca de clientes. Um anúncio no Facebook, por exemplo, anunciava: "Tragédia em Brumadinho - Garanta sua indenização", indicando o contato de advogados. Foi apagado dias depois.
 
"A atuação dos advogados é livre, o que queremos é blindar Brumadinho de espertalhões que estão se aproveitando da situação e não estão respeitando a dor dos outros”, disse o presidente da OAB de Brumadinho.
 
Responsável por receber essas acusações, ele diz que os advogados "urubus" vêm de outras cidades e de seis diferentes estados: Goiás (o mais citado), Mato Grosso, Distrito Federal, Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro.
 
O defensor público da União Guilherme Mattar ouviu de moradores que advogados prometeram ajudar na obtenção do repasse de R$ 100 mil anunciado pela Vale aos parentes de vítimas da tragédia. O processo não é judicial e não precisa de advogados.
 
Além de ser condenada pelos moradores, que dizem se sentir explorados, a depender da abordagem a prática pode ser considerada captação de clientes, punida pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) com censuras e até cassação do registro do profissional.
 
O intenso assédio de profissionais também aconteceu com as famílias atingidas em Mariana, diz Carlos Schirmer, representante da OAB que acompanha a tragédia de Brumadinho. Até hoje, nenhuma vitima de 2015 foi reassentada ou indenizada.
 
A reportagem completa pode ser vista AQUI.

13 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • fome, caos e terror
    10 Fev 2019 às 20:16

    minha esposa é advogada, ela nao é famosa mas vai atrás de casos onde o caso é ganho, pq eu e ela precisamos nos alimentar no dia a dia e eu preciso dos meus remedios para reumatismo

  • Reginaldo
    10 Fev 2019 às 17:46

    Já consigo prever umas quantas ações dos gloriosos adevogados MT contra esse presidente de MG. Como podem generalizar e com isso sujar o nome de uma classe tão ética e perfeita?? #cinismonivelhard

  • Cecília
    10 Fev 2019 às 12:38

    Todo mundo gosta de dinheiro, uns poucos assumem e a grande maioria não assume que gosta, são os hipócritas.

  • THIAGO
    10 Fev 2019 às 10:35

    Só para lembrar, que existe esta prática infeliz de captação. Existem promessas espetaculares. Quem não sabe, para trabalhar em outro território e ter mais de 5 ações, o advogado é obrigado a ter uma oab suplementar. Pena, que a OAB está tão política, que esquece do seu verdadeiro papel perante a sociedade. Lamentável.

  • Cuiabano
    10 Fev 2019 às 03:30

    Infelizmente o que mais temos nesse país são abutres, mosca varejeira e ratos.. Falta de respeito, corrupção e falta de ética. Por isso tragédias como essas, da boate kiss, do ct do Flamengo..

  • Alguém
    09 Fev 2019 às 20:34

    Respondendo "crítico": se vc n sabe ler e entender, pois, não tem conhecimento do CÓDIGO DE ÉTICA DO ADVOGADO, melhor recolher-se. Captação de clientes é antiético desta forma. O cliente tem q procurar o advogado. Respondendo "fagundes": no caso de advogados que entram com ações judiciais, esse é o trabalho deles, gastaram a vida inteira e dinheiro em estudos e passarão a vida toda gastando p se atualizar. Nem todos os casos é indenização direta e esta é PEQUENA. Indenização tem q haver ação e pra isso o adv trabalha.

  • Ângelo
    09 Fev 2019 às 17:39

    Advogado é assim mesmo, é igual urubu em volta da carniça ! E ainda exigem ser tratados como "doutores" ...

  • Fagundes
    09 Fev 2019 às 15:02

    Eeee meu Mato Groso, sempre tem que ter uma turma pra manchar a honra do nosso estado. Falta de respeito com as famílias, ainda querem 20% de uma indenização direta.

  • Marisasilva
    09 Fev 2019 às 12:30

    Poderiam utilizar a expressão “alguns advogados” para evitar generalização

  • Crítico
    09 Fev 2019 às 09:49

    Como bem assinalou o presidente. O advogado pode atuar em td território nacional, portanto não é ilícito ser contratado por familiares de vítimas em Brumadinho. Ganância desse presidente.

Sitevip Internet